Celulares “xing-lings” na mira da Anatel

A Anatel está de olho nos celulares denomidados, popularmente como “xing-lings“. Estes aparelhos possuem procedência na maioria das vezes, desconhecida, e não possuem homologação da Anatel para serem vendidos aqui.

Um aparelho homologado pela Anatel possui garantia, segurança e compatibilidade com as redes elétricas e de comunicações no país. Para receber a homologação, o celular passa por diversas análises, quanto à qualidade, tanto da parte física do mesmo, como dos softwares. Ao ser reprovado, o produto é mandado de volta ao seu lugar de origem.

Os celulares “xing-lings“, apesar de serem bem mais baratos e serem cópias idênticas de celulares de grandes marcas, possuem recursos limitados e uma má qualidade técnica, e podem colocar em risco a saúde do usuário, já que apresentam grande chance de explosão. Segundo o ministro das comunicações, Paulo Bernardo, foram realizados alguns testes nestes celulares e de cada 10, 2 ou 3 não funcionam ou nem realizam ligações.


Os resultados dos testes foram levados ao ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, que decidirá sobre a proibição de alguns aparelhos importados.

Para tanto, a ideia é que a Anatel auxilie na fiscalização e conceda um tipo de selo de qualidade para os aparelhos aptos a serem vendidos aqui. A outra medida é estabelecer que as operadoras de telefonia móvel só habilitarão aparelhos certificados pela Anatel, e para comprovar essa certificação, serão verificadas as validades dos números de IMEI dos mesmos.

E para os estabelecimentos flagrados vendendo aparelhos não certificados pela Anatel, terá todo material apreendido, e uma multa será aplicada. Ainda não foram estipulados valores.


Share on Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>